Minha Casa Minha Vida

Apartamento Minha Casa Minha Vida: como morar bem e sair do aluguel

FONTE: A+ A-

11 mar 2020 0 Comentários

Comprar um apartamento Minha Casa Minha Vida pode ser a solução perfeita para quem não ganha muito  mas sonha em sair do aluguel. Isso porque ele é responsável por boa parte dos financiamentos residenciais realizados hoje em dia no Brasil e é, inclusive, a única oportunidade que algumas famílias têm de comprar sua casa própria.

O sonho de conquistar um imóvel próprio faz parte dos objetivos de muitas pessoas. Porém, algumas ainda têm receio de dar esse passo ou sequer sabem como sair do aluguel. Não é para menos: a decisão envolve uma grande quantia de dinheiro e um compromisso que pode durar muitos anos, dependendo do parcelamento realizado.

Em termos de tranquilidade, não há nada que se compare a ter um apartamento Minha Casa Minha Vida próprio. Por mais que existam opções de aluguel interessantes, o fato é que, morando de aluguel, a pessoa está sempre em busca de alternativas para construir o seu patrimônio pessoal. Sendo assim, é preciso ter critérios e saber exatamente qual é o caminho para sair do aluguel, independentemente de essa ser uma meta de curto, médio ou longo prazo.

É por isso que preparamos este post. A ideia é ajudar você a ter clareza a respeito de tudo o que envolve sair do aluguel e investir na casa própria. Saiba o que é preciso fazer para conquistar essa independência, considerando elementos importantes como simulação de financiamento e análise de crédito, programas do governo (MCMV), além de dicas sobre como dar esse passo tão importante na vida de qualquer pessoa.

Independentemente do motivo que fez você partir para uma nova etapa na sua vida, é preciso ter prudência para evitar que o próximo passo não comprometa a sua vida financeira. Mas antes de falar de dinheiro, é preciso considerar alguns elementos como o tipo de moradia que melhor atende ao seu perfil e o lugar em que você pretende viver.

De qualquer forma, a primeira ação a ser tomada quando você decide sair do aluguel é definir exatamente qual é o seu objetivo, ou seja, ter em mente a moradia ideal e a região em que ela se encontra para não se arrepender depois. A questão é se organizar e criar uma estratégia para viabilizar a compra do imóvel. Por isso, é preciso se planejar.

A importância de sair do aluguel

Comprar casa própria é investir bem o seu dinheiro

Comprar um imóvel não é simplesmente gastar dinheiro, mas sim realizar um investimento. Quando se assume esse tipo de compromisso financeiro, mesmo que a longo prazo, as chances de retorno futuramente são grandes. Fora isso, você vai adquirir uma propriedade que será sua, diferentemente do aluguel, em que o bem é de outra pessoa e você usufrui sem qualquer retorno financeiro ao fim do contrato. 

Ter o primeiro imóvel é ter segurança

Outro ponto positivo de conquistar a casa própria é a segurança que você e sua família terão diante de qualquer emergência financeira, ainda mais se forem levadas em consideração as recentes crises que o Brasil passou. Durante esses períodos, ter uma residência é sinônimo de um gasto a menos e a certeza de um teto para morar enquanto administra a situação.

Você pode ter a sua casa do jeito que sempre quis

Uma das maiores dificuldades para quem vive de aluguel são as limitações impostas pelo dono do imóvel, principalmente em questões como reformas e modificações. Além disso, decorar  uma casa que não é sua é um gasto extra que não terá retorno. Fora isso, ainda existe o risco de ter que configurar a casa no modo que ela era originalmente antes de devolvê-la, gerando mais custo. Por outro lado, a casa própria permite ao dono modificar e redecorar a hora que bem entender até deixá-la do jeito que mais agradar.

Esqueça o sufoco de ter que arrumar algum fiador

Outro ponto negativo é quando se encerra um contrato e deve-se ir em busca de outra residência. Além da burocracia – reconhecer firma em cartório, tirar cópias autenticadas de documentos, fazer contratos, pagar taxas de corretagem, etc -, existe também o gasto com valores antecipados (chamados de depósito caução) ou a dificuldade em se conseguir um fiador. Ao adquirir um imóvel próprio, essas burocracias são reduzidas ou todos esses processos realizados uma única vez, sem necessidade de renovação anual.

4 Razões para você comprar apartamento Minha Casa Minha Vida

Se você ainda tem dúvida se vale a pena investir nesse programa de iniciativa governamental para adquirir seu imóvel, confira as vantagens que listamos e fique convencido!

1. Facilidade para financiar

Com o programa Minha Casa Minha Vida, há muita facilidade para financiar o apartamento. Quem estiver interessado, recebe uma resposta sobre a análise de crédito com rapidez. Além disso, a iniciativa oferece o maior tempo de financiamento entre os bancos, é possível quitar o valor em até 360 meses.

2. Subsídios para completar a entrada

Para comprar apartamento Minha Casa Minha Vida é necessário dar uma entrada de, ao menos, 20% do valor do imóvel, na maioria dos casos – para famílias com renda mínima, há financiamentos de até 95% (Faixa  1 – famílias com renda de até R$ 1.800,00) . Sendo assim, quanto menor for a renda, maior o valor liberado pelo Governo para subsídio, que complementa a entrada do imóvel. Hoje em dia, os subsídios chegam a até R$ 25 mil.

Disponível nas faixas 1, 1,5 e 2, o subsídio nada mais é que um auxílio para o pagamento da entrada no valor de financiamento, uma das principais dificuldades de quem tem uma renda baixa.

3. Menor taxa de juros do mercado

O Programa Minha Casa Minha Vida proporciona também a menor taxa de juros entre os bancos, chegando até 8,16%. Além disso, assim como em outras características da iniciativa, quanto menor for a renda familiar do comprador, menores serão as taxas. Para as famílias com renda mínima, a taxa de juros fica por volta dos 5%.

Essa é um dos principais motivos pelo qual o programa é procurado por pessoas que se encontram em faixas mais altas de renda, pois os juros do Minha Casa Minha Vida são menores que os apresentados pelos bancos e instituições financeiras.

4. Possibilidade de usar o FGTS

Outra característica interessante do Minha Casa Minha Vida é que os interessados têm a possibilidade de utilizar o FGTS na aquisição do imóvel, tanto para compor a entrada, quanto para amortizar ou liquidar o valor do financiamento. Além disso, também há a facilidade de utilizar o fundo de garantia para completar algumas parcelas.

Ainda sobre os consórcios, os trabalhadores contribuintes podem usar seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagar parcelas ou dar lances em cartas de crédito, abreviando a aquisição do bem junto à administradora.

Agora que você já sabe como ter seu apartamento Minha Casa Minha Vida, escolha o ideal para o que precisa!

COMPARTILHAR:
Loading